Audiência pública discute Imposto Zero para remédios

 

Nesta sexta-feira, 13, será realizada na Câmara de Vereadores de Canoas uma audiência pública sobre o projeto Imposto Zero na Saúde. O evento ocorre das 18 às 21 horas e trata especificamente sobre o projeto de lei que prevê a redução a 0% dos impostos de medicamentos no Brasil. Uma comitiva de envolvidos na divulgação da iniciativa visitou a redação do jornal Timoneiro na última quarta-feira, 12.

Autora do projeto, a acadêmica de administração hospitalar Patrícia Fischborn, explicou que para que se possa fazer o registro como um projeto de iniciativa popular em Brasília é necessário que se coletem mais de 1 milhão de assinaturas. O grupo, que se iniciou em Canoas, já está em 15 Estados e conta com 30 mil assinaturas. Também é possível através da internet, pelo site https://secure.avaaz.org/po/petition/Brasileiros_e_brasileiras_Cara_nova_na_saude/.

O vice-presidente da Fecomércio RS, Itamar Tadeu Barboza da Silva, pontuou que atualmente os remédios possuem 36% de impostos em seus preços. De acordo com o vereador Aloisio Bamberg (PCdoB), o projeto precisa ser protocolado em Brasília até o final de abril.

Os interessados em apoiar a causa podem entrar em contato com os organizadores do movimento pelo e-mail medicamentos.impostozero2018@gmail.com e pelo telefone (51) 99426-1002. As fichas físicas para assinaturas podem ser encontradas na Câmara de Vereadores e nas Óticas Vênus. Embora a organização já lute pela isenção de impostos em todos os medicamentos, a causa teve início com o pedido de que os remédios de doenças que requerem medicação de uso contínuo fossem os primeiros beneficiados. Com isso, pacientes vítimas de alzeheimer, parkinson, esclerose múltipla e câncer, entre outras doenças, teriam uma redução drástica no custo de seus tratamentos.