Busato destaca segurança e educação como prioridades

O jornal Timoneiro dá sequência à entrevista realizada com o prefeito de Canoas, Luiz Carlos Busato, sobre o balanço dos 18 meses de seu governo. Na edição anterior, o assunto destacado foi a preocupação com a Saúde. Desta vez, o foco é sobre aspectos da Segurança Pública e Educação. O prefeito também se manifestou sobre a denúncia contra empresas terceirizadas no Estado.

Segurança

Segundo o prefeito, o investimento na compra de viaturas teve uma repercussão positiva nas estatísticas do município. “Também armamos definitivamente a guarda, que já está na rua prestando serviço”. Ainda, de acordo com Busato, a ideia no ano que vem é investir R$ 20 milhões na área da Segurança Pública, principalmente em inteligência. “Vamos ter novas câmeras de segurança espalhadas pela cidade, ligadas ao centro de monitoramento. Vamos substituir tudo por câmeras de alta resolução que identifica placas de veículos e com reconhecimento de face. Queremos transformar em uma das cidades mais seguras do Brasil”.

Terceirizadas

Sobre a denúncia sobre terceirizadas veiculada no Fantástico, Busato afirma que não sabe se vereadores indicaram ou não, mas afirma que isso não era pra ocorrer. “Todo tipo de solicitação de emprego é encaminhada ao banco de oportunidades, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico”, explica o prefeito. Sobre a ex-funcionária que apareceu na matéria da Rede Globo, Luiz Carlos conta que ela trabalhou na campanha eleitoral de 2016 e foi indicada para um cargo de confiança, como assistente social. Segundo o prefeito, foi constatado que ela praticava atos ilegais enquanto funcionária: “o fato é que é que ela desviou dinheiro e nossa sindicância apontou isso. Havia pagamentos de pessoas que não estavam na folha. Tanto é que ela foi demitida e o secretário da pasta foi convidado a se retirar. Fomos verificar o histórico dela. Ela tem sete ocorrências policiais contra ela. É uma pessoa que não merece o menor crédito. Isso vai ser apontado nas investigações que estão ocorrendo”.

Educação

“Estamos reestruturando toda a parte física das escolas. Temos sete que estão em estado lastimável, que terão que ser reconstruídas totalmente”, relata o prefeito. Ele também informa que, durante 2018, serão investidos R$ 10 milhões com esse fim. Sobre o plano de gestão na Educação Infantil, a Prefeitura informa que está fazendo um novo contrato com as quatro empresas que fazem a gestão compartilhada de dez escolas. “A contratação será feita para a garantia da manutenção ao atendimento das crianças. O novo contrato terá validade até o final do ano letivo”.