Cães são abandonados em meio a demolições no Beco do Conduto

_dsc0062Foram demolidas, na quinta-feira, 29, as residências onde moravam as últimas das 160 famílias que ocupavam o Beco do Conduto, na rua Fernando Ferrari, no bairro Niterói. Em meio às demolições e acuados, cachorros abandonados pelos antigos responsáveis não queriam deixar o local.

“A secretaria de Bem-Estar Animal deveria estar aqui. É uma ineficiência. Eles estão sabendo, mas não quiseram vir”, afirma o coordenador do grupo de proteção aos animais Defesa da Vida, Alex Szekir. O grupo foi até o local para auxiliar na retirada dos cães abandonados em meio aos escombros da demolição. Os animais foram encontrados visivelmente acuados e agressivos.

A secretária adjunta de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Rosana de Oliveira, estava no local coordenando a mudança dos últimos moradores da área. Em conversa com O Timoneiro, ela informou que disponibilizou espaço para que os moradores pudessem levar os animais para o novo loteamento. “Sempre perguntamos a eles e frisamos a situação dos animais, para que os levassem”, informou Rosana. A secretária adjunta ainda disse que ficou surpresa quando foi informada de que ainda havia animais no local. Segundo ela, ao saber do fato, informou o secretário de Bem-Estar Animal sobre a situação, mas este não compareceu ao local.

Como a Secretaria de Bem-Estar não compareceu, a secretária adjunta de Desenvolvimento Urbano e Habitação coordenou, com a ajuda do grupo Defensores da Vida, a identificação dos donos dos animais, para remover os cachorros do local. Os cães foram levados em veículos da secretaria.

O que diz a prefeitura:

Em nota, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SMDUH) esclarece que “todas as famílias que desocuparam transferidas do conduto da Rua Fernando Ferrari tinham autorização para conduzir seus animais durante a mudança, inclusive nos caminhões e carros contratados pela Prefeitura. Ao tomar conhecimento de denúncia de que ainda havia animais no local, a equipe da SMDUH foi ao local, onde constatou que quatro cães haviam sido deixados no local pelos seus proprietários, que confirmaram a situação. A partir desse contato, providenciou a entrega do cães aos seus respectivos donos, que se comprometeram a assumir a guarda e o cuidado deles.”