Canoas completa 79 anos de instalação política

SIMONE DUTRA*

Se o dia 27 de junho de 1939 marcou a emancipação de Canoas do município de Gravataí, foi o dia 15 de janeiro de 1940 que entrou para a História como a data em que a cidade teve sua instalação política, com o de posse do primeiro prefeito, Edgar Braga da Fontoura. Não é por acaso que uma das principais e mais conhecidas ruas do Centro da cidade foi nomeada com a data de 15 de Janeiro.

O primeiro discurso de Edgar Braga da Fontoura como prefeito, segundo publicação na Folha da Tarde, de Porto Alegre, de 15 de janeiro de 1940, foi marcado por homenagens aos cidadãos que fizeram do sonho de emancipação uma realidade e também por suas promessas de trabalhar para tornar a cidade digna, tendo como prioridades iniciais a instrução pública e as estradas. Na ocasião, o então prefeito anunciou que os serviços de eletricidade e de transportes seriam entregues a empresas particulares.

Após uma Missa em Ação de Graças na Igreja Matriz, a cerimônia de posse realizou-se no Cinema Central, não mais existente e antes situado na Avenida Guilherme Schell, onde presentes assistiram a um espetáculo. Foi em frente ao Cinema Central que o então prefeito Braga da Fontoura proferiu seu primeiro pronunciamento. O local foi fundado em 1928 e tinha capacidade para 500 lugares. O prédio pegou fogo na década de 70.

Nascido em Pelotas, em 3 de março de 1888, Edgar foi Patrono da Cadeira nº 16 da Academia Rio-Grandina de Letras e membro titular da Academia Rio-Grandense de Letras, onde ocupou a Cadeira nº 13. Foi poeta, cronista, jornalista, historiador, conferencista e membro efetivo do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul. Em 1939, foi licenciado do cargo de Diretor da Administração do Rio Grande, a pedido do governador do RS, para organizar o município de Canoas.

Antes da instalação

Canoas, que hoje é constituída apenas por zona urbana, teve como pioneiros grandes proprietários de terras. O primeiro deles foi Francisco Pinto Bandeira, que recebeu da Coroa portuguesa, em 1740, uma área com três léguas de comprimento ao longo da margem do rio Gravataí. Lá foi instalada a sede da Fazenda do Gravataí – atualmente bairro Estância Velha. Em 1771, com a morte de Francisco, as terras passaram para o filho, Rafael Pinto Bandeira.
Com o falecimento destes, sua viúva, Josefa Eulália de Azevedo, a Brigadeira, divide a área entre os filhos, dando origem a um povoado.
A área onde hoje está situada a cidade de Canoas começou a ser povoada em 1871, quando houve a inauguração do primeiro trecho da estrada de ferro que ligaria São Leopoldo a Porto Alegre.