Opinião

Opinião: A tropa de elite e a Matrix

  “Mostrar às pessoas que elas são muito mais livres do que pensam, que elas tomam por verdadeiro, por evidentes, certos temas fabricados em um momento particular da história, e que essa pretensa evidência pode ser criticada e destruída.” (Michel Foucault) Focault foi talvez o filósofo que tratou da ferida do campo da existência, aquela... Saiba mais +

Opinião: Meritocracia

  Faz um tempo eu venho pensando em falar sobre isto, mas é tão constrangedor debater quando a mentalidade da grande maioria está engessada num formato tão egocêntrico, que penso ser mais fácil conversar com uma criança; num futuro breve, talvez, explicando o que se refere o termo, na sua base, a um de meus... Saiba mais +

Opinião: O astro saudade

Eu poderia buscar no dicionário o sentido correto de saudade. Poderia colocar palavrinha por palavrinha, bonitinho. Me ocorreu agora que posso até voltar “naquela” praia em determinada primavera – mas você não estaria mais lá; assim como no “nosso” bar para preparar-lhes um cosmopolitan especial, com mais atenção, mais paciência. Mas as pessoas não teriam ido àquela festa, pois ela... Saiba mais +

Café e esperança

É uma manhã normal – se é que isso se pode definir. Apenas sei que carros se acumulam nas ruas, guiados por pessoas atrasadas, com frio na gélida Porto Alegre, irritados, com dor, tristes, ouvindo música, apertados nos coletivos, sonolentas. Muitas delas indo para aonde não queriam ir. Nos postos de gasolina, alguns frentistas fazem... Saiba mais +

Opinião: Orlando, Paris ou São Paulo: o ódio é o mesmo

  Segundo a Wikipedia, “o ódio (do latim odiu), também chamado de execração, raiva, rancor e ira”, é um sentimento intenso de raiva e aversão. Traduz-se na forma de antipatia, aversão, desgosto, rancor, inimizade ou repulsa contra uma pessoa ou algo, assim como o desejo de evitar, limitar ou destruir o seu objetivo. O ódio pode se basear no medo, justificado ou não. É descrito com frequência como o contrário do amor ou da amizade; outros, no entanto,... Saiba mais +

In loco: repórteres relatam experiência nas ocupações

Debaixo dos panos   Por mais que eu fique feliz ao ver os jovens se organizando e lutando por seus ideais, o que vi na escola Tereza Francescutti me deixou um tanto quanto desconfiado, para não dizer que me deixou extremamente preocupado. Os alunos ocupantes estavam de fato organizados, embora ainda vissem a ocupação com... Saiba mais +

As coisas mudaram

Estudantes ocupando escolas, reivindicando direitos, fazendo política. Professores em greve, também pedindo melhores condições de trabalho e melhores salários. Sem medo. Estudantes secundaristas, universitários, trabalhadores, organizações políticas etc virando noite para impedir uma reintegração de posse no centro da capital e enfrentando a já desmoralizada PM, que vem agindo de forma violenta nas manifestações pelo... Saiba mais +

Fomos estuprados

Meus olhos ardem, minhas mãos tremem. Minha cabeça parece que vai explodir. O coração dispara. Para! Tudo. Uma menina foi estuprada por 33 homens. Parem todos! Para tudo, agora! O que fere mais nem é o fato em si, por mais nauseante que ele seja, por mais absurdo, por mais assustador e revoltante. O que... Saiba mais +

Opinião: O “acidental” e o “ilegítimo”

  No dia 22 de novembro de 1963, em Dallas, Texas, às 12h30min do horário local, era assassinado o trigésimo quinto presidente dos Estados Unidos. Jhon F. Kennedy foi mortalmente ferido durante um desfile em carro aberto. Foi o quarto presidente dos Estados Unidos a ser assassinado e o oitavo que morreu no exercício do... Saiba mais +

Opinião: Testes em animais e quimioterapia

Em mais de uma década praticando ao máximo possível, elucidando e estudando o veganismo¹, e sendo ativista dos direitos dos animais não-humanos, eu me pego em um momento frágil. E isso não se deve apenas à crise ética e moral em que nos encontramos, seja na política, na educação ou na desvalorização da vida humana... Saiba mais +