Clubes revivem a experiência do Carnaval nos salões canoenses

foto 1Marcelo Grisa

O Carnaval pode ser comemorado de várias formas. Na avenida, nos salões, nas ruas e até mesmo assistindo transmissões televisivas. A cidade de Canoas tem um histórico rico em manifestações da folia. Muitos habitantes que fizeram a festa nos últimos 30 anos, entretanto, lembram-se claramente dos bailes carnavalescos.

Antes disso, como aponta o Gerente de Patrimônio Histórico da Secretaria Municipal da Cultura, pesquisador Israel Tavares Boff, a folia acontecia especialmente nas ruas, com eventos análogos ocorrendo nos clubes. Já haviam festas de rua alegorias em carroças puxadas por mulas ainda na década de 1920. Em 1953, a Prefeitura passou a dar apoio oficial ao evento. Logo depois, em 1956 surgiram as competições entre as escolas, com nomes como o Clube Flecha, os Fugitivos do Além e a Sociedade Cultural Beneficente Castro Alves, com seu bloco Os Tártaros. Nessa época, também havia os eventos internos de cada agremiação, tais como carnavais infantis.

O auge das festas de salão ocorreu entre o final dos anos 70 e pela integridade dos anos 80. O CSSGAPA, o hoje extinto Grêmio Niterói e a Sociedade Castro Alves lotavam seus salões. A historiadora Mairi Daldon Dias aborda o assunto em sua dissertação de Mestrado A Sociedade Grêmio Niterói em Canoas: Entre a Memória e a Judicialização (2013). Registros mostram que, por volta de 1983, o clube tinha nada menos que dez bailes em cinco dias de programação. Com sete atrações para adultos e três para crianças, atraindo mais de 19 mil pessoas.

Hoje a folia é infantil

Mesmo que diferentes dos anteriores, há tentativas de revitalizar o Carnaval canoense nos espaços fechados. Além do próprio Carnaval oficial, que será realizado em 19 de março, no Clube Tradição, existem as festas infantis do Canoas Tênis Clube, já realizadas continuamente há mais de 20 anos, e o ressurgimento das comemorações no CSSGAPA. O clube, vinculado à Ala 3 da Aeronáutica (antigo V Comar), depois de cinco anos sem eventos carnavalescos, volta à ativa com festas infantis e adultas neste final de semana, dias 4 e 5 de março.

Gerações de canoenses tiveram suas primeiras experiências na folia no CSSGAPA. De acordo com o presidente do clube, Cesar Luiz Gossman, a intenção é mais uma vez fornecer um local com estrutura e segurança, principalmente para as famílias. “É uma aposta que a gente faz, com gratuidade para os sócios, para revitalizar essa tradição”, argumenta. Além de Carnaval adulto na noite de sábado, ainda haverá baile infantil no domingo, 5 de março.

O Canoas Tênis Clube, por sua vez, continua sua tradição com a festa para as crianças com duas festas, ocorridas na última semana – no domingo, 26 de fevereiro, e na terça, 28. Na Liga Canoense de Futebol, no bairro Estância Velha, a folia infantil também segue com festas no domingo e na terça de Carnaval.
Para o agitador cultural Acácio Santos, essas experiências são importantes para manter as tradições da época nas próximas gerações. “Esse encantamento é passado dos pais para filhos e filhas, ou avós para netos e netas. O encantamento dos pequenos é o que pode gerar neles aquele gosto pela experiência do Carnaval, trazendo essas pessoas para as escolas, para a rua, para outros bailes”, aponta.