Educação Infantil municipal ganha 480 novas vagas

A Educação em Canoas começa a ser ampliada com o anúncio na quinta-feira, 14, pela administração municipal, da abertura de 480 novas vagas para Educação Infantil. Um processo, conforme a vice-prefeita Gisele Uequed, concretizado através de melhoria de gestão dentro do executivo. Desde janeiro, uma Comissão da Educação Infantil foi criada para buscar formas de oportunizar novas matrículas o mais rápido possível. Desta maneira, no nono mês da atual administração, é anunciado um incremento de 9% das vagas. O Timoneiro conversou com a vice-prefeita, coordenadora da Comissão, e ela revelou que, em breve, mais anúncios vão ocorrer:

OT – Como será possível esse aumento de vagas?

Gisele Uequed – O principal foi montar uma gestão eficiente. Para atender a demanda criamos uma comissão composta, além da equipe do nosso Gabinete e da Secretaria da Educação, por vários outros órgãos da Prefeitura. Assim, fizemos uma análise ampla e minuciosa das Escolas de Educação Infantil e dentro delas quais os locais que poderíamos aproveitar. Com isso, sem levantar paredes, mas com gestão, chamamento de novos professores e investimentos em infraestrutura, vamos ampliar o número de crianças na escola.

OT – A Prefeitura vai construir escolas?

Gisele – Sim, mas esse anúncio dessa semana são para vagas nas escolas municipais atuais, que faremos ampliações, melhorias e adequações. Essas obras, além de atenderem essa demanda de 480 novos alunos vão melhorar a infraestrutura para os atuais alunos já matriculados. Ou seja, o benefício acabará atingindo a muito mais crianças. Além disso, o prefeito Luiz Carlos Busato foi pessoalmente à Brasília e renegociou com o Governo Federal a retomada de quatro obras que foram paralisadas no governo passado. Essas sim, serão novas escolas e o incremento deve ser de 1200 crianças, além destas vagas deste ano. Nosso objetivo é alto, mas com muito trabalho e dedicação vamos atingir.

OT – E como será a ocupação das vagas?

Gisele – Para essas 480, as matrículas seguirão a ordem do sorteio estabelecido para este ano de quem se inscreveu em 2016. Assim que as vagas começarem a ser disponibilizadas, faremos um novo chamamento. Estamos ainda, dentro deste processo de gestão, buscando democratizar ao máximo o acesso às vagas municipais disponíveis. São estudos que vamos apresentar à comunidade.

OT – Foram anunciados 91 novos professores, como será a distribuição?

Gisele – Agora, estamos chamando esses 91 educadores. Serão 43 para a Educação Infantil e 48 para o Ensino Fundamental. Já havíamos chamado 73 professores aprovados no concurso. Com esse novo chamamento, serão nesses nove meses de governo 164 novos professores na rede. É um processo de melhoria contínua.

OT – O que levou o município a ampliar a rede própria e não comprar novas vagas?

Gisele – Será mais barato para o contribuinte. Durante o trabalho realizado pela Comissão, identificamos que a partir do ano que vem o Governo Federal não repassará mais verbas para vagas compradas na pré-escola. A escolha anterior por comprar essas vagas fará com que o município deixe de receber de retorno do FUNDEB, em 2018, R$ 10 milhões, que poderiam ser reinvestidos na educação. Construir escolas e abrir vagas na rede própria custa menos para a Prefeitura e para o cidadão que paga impostos. Pelos cálculos médios atuais dos valores, um aluno da pré-escola com vaga comprada gera uma despesa aos cofres do município correspondente a 12 crianças em uma Escola Municipal.

Projetos na Educação

Além das reformas e ampliações que serão realizadas nas EMEIs para possibilitar o recebimento dos 480 novos alunos, a Administração Municipal criou dois programas para garantir a modernização das escolas da rede municipal. Um deles, o Prefeitura Mais Perto, investe mais de R$ 150 mil em melhorias nas escolas que sediam atividades do projeto, uma ação que ocorre de dois em dois meses. Já o Canoas Mãos à Obra garante a reestruturação nas dependências de todas as escolas municipais. São obras permanentes até 2020.