Escola de programação e robótica para crianças chega em Canoas

Monique Mendes

Considerada a primeira e maior escola de programação e robótica do Brasil, voltada para crianças e adolescentes, a SuperGeeks abre suas portas para a comunidade canoense neste sábado, 12, das 9 às 19 horas. Os cursos que trazem os jogos eletrônicos como ferramentas de aprendizagem, ensinam os estudantes a criarem sua própria tecnologia se divertindo.

Segundo a diretora administrativa, Keli K. Vanin, a escola é inovadora e está sempre acompanhando as novidades do mercado. “No futuro, tudo será automatizado, robotizado e nossos filhos precisam ter esse conhecimento. Imagina se em vez de ficarem apenas brincando nos videogames e tablets, eles começarem a entender o funcionamento e criarem seus próprios jogos ou aplicativos?”, questiona.

A SuperGeeks promete preparar as crianças para demandas futuras, onde farão parte de uma massa digital qualificada e preparada. “Estamos trazendo para Canoas o melhor dos dois mundos: tecnologia e educação. Conhecer a tecnologia é tão importante para nossos filhos hoje em dia, quanto conhecer matemática ou a língua portuguesa”, complementa.

Metodologia

A SuperGeeks é focada no público infanto-juvenil (crianças e adolescentes) de 7 (desde que esteja no 2º ano escolar) até os 16 anos. As aulas são semanais e recebem até 12 alunos por turma, cada um com o seu computador.
O aprendizado vai desde os conceitos básicos de programação e games simples até a elaboração de jogos eletrônicos em 3D, robótica e aplicativos. As aulas ainda trazem como complemento a língua inglesa, que está presente na comunicação utilizada no ensino.

Com metodologia exclusiva e apoio pedagógico adequado para que o ensino seja aproveitado ao máximo, a SuperGeeks oferece três tipos de cursos: Regulares (semestrais/anuais), Extras (youtuber e edição de vídeos) e os denominados “QuickCodes”, que têm duração de um a dois meses, período no qual a criança pode optar por criação de games 2D, robótica com Arduino, programação, e criação de Mod no Minecraft .

Trabalho inovador

O lema da escola é aprender se divertindo. Os professores ensinam utilizando as ferramentas que os alunos mais gostam: os games. Durante o curso, as crianças e adolescentes começam a desenvolver seus próprios jogos.

“Os alunos que chegam até a escola passam por uma aula demonstrativa e uma avaliação que determina em qual turma ele ingressará”, explica Vanin. Cada estudante ganha um personagem (avatar) numa ferramenta de gameficação. O jogo é criado para incentivar ainda mais o aluno que, ao longo do semestre, vai guardando pontos e ganhando superpoderes, conforme cumpre os exercícios de aula e tarefas de casa.

Já na primeira matrícula, os professores sentiram de perto o entusiasmo brotar no seu primeiro aluno, Vinicius Quevedo, 9 anos. Ele participou de uma aula demonstrativa e no mesmo dia começou a desenvolver seu primeiro game. “O jogo está em desenvolvimento ainda, mas chego lá. A professora é nota dez, me ajudou muito. Quero ser um programador”,diz Vinicius, que estará na inauguração apresentando o seu game para outras crianças.

História

A SuperGeeks começou a ser criada no Vale do Silício, Califórnia (polo mundial da tecnologia), em 2013. Foi idealizada e criada pelo casal Marco Giroto e Vanessa Ban, enquanto estavam morando nos Estados Unidos. Marco Giroto teve seu primeiro contato com programação aos 12 anos, trabalhou em grandes empresas brasileiras e multinacionais e criou sua primeira empresa de tecnologia aos 23 anos, no ano de 2003. Vanessa Ban foi professora por muitos anos, lecionou em turma de pré-escola, Ensino Fundamental I e II, Ensino Médio, e cursos preparatórios para o vestibular, especializando-se em língua, Literatura e Semiótica.
Depois de um ano de pesquisa e desenvolvimento, tanto no Vale do Silício como no Brasil, eles concluíram um modelo ideal para ensinar Ciência da Computação para as crianças e adolescentes.

A primeira unidade foi inaugurada em 2014, no bairro de Vila Mariana, em São Paulo. Hoje, a rede já conta com mais de 40 escolas em todo país. No Rio Grande do Sul, são duas unidades, uma em Porto Alegre e agora a unidade de Canoas, que está localizada na Avenida Dr. Severo da Silva, 1525, no bairro Estância Velha.
A franquia em Canoas é dirigida por três famílias atuantes no segmento de educação e tecnologia: Fausto e Keli Vanin, Antenor e Arlete Federizzi, e Gabriel e Eliane Federizzi.

Devido aos avanços tecnológicos, bem como o uso dela no nosso cotidiano, aprender a lidar com a Ciência da Computação está se tornando tão importante para o futuro das crianças e adolescentes quanto aprender o inglês e outras matérias. Num mundo cada vez mais controlado por máquinas e softwares, saber lidar com programação pode ser essencial para abrir portas para os futuros profissionais e torná-los bem-sucedidos na vida e carreira.
Mais informações sobre a escola, acesse o site: www.supergeeks.com.br ou acompanhe a página no facebook: SuperGeeks Canoas.