Jovem relata em livro sua experiência com a escoliose

Acontece neste domingo, 22 de abril, o lançamento do livro “Daquela dor só me restou a cicatriz”. Na obra, a autora Gabriela Madeira, 28 anos, conta a sua história de superação com a escoliose, doença com a qual conviveu ao longo da infância até a vida adulta, quando passou por uma cirurgia. O evento ocorre a partir das 17 horas, no Sagrado Pub (Rua Frederico Guilherme Ludwig, 65 – Centro, Canoas).

“Eu cresci com problemas de autoestima achando que eu era a única menina com escoliose no planeta”, afirma a autoria do livro, Gabriela Madeira. A escoliose é uma deformidade na coluna, que pode se manifestar desde a infância e com maior incidência em mulheres. A doença pode atingir diferentes níveis, levando a casos gravíssimos que carecem de cirurgia de correção.

Depois de desenvolver um trabalho de suporte a pessoas com a mesma dificuldade em uma rede social e receber diversos relatos de apoio ao projeto, ela se dedicou a buscar ainda mais informações e levar esperança a este público.

“Me senti motivada a ir mais além, decidi contar a minha experiência pessoal com a escoliose em detalhes. Sei que atravessar qualquer limitação sozinho não é fácil. Enfrentei por anos uma doença que me fazia sentir como a única pessoa no mundo com aquela condição. É uma tortura muito grande, que ninguém merece passar”, conta Gabriela.