Luisa Geisler será a patrona da 34ª Feira do Livro de Canoas

A escritora Luisa Geisler recebeu, na manhã de terça-feira, 27, do secretário da Cultura e do Turismo, Mauri Grando, o convite para ser patrona da 34ª Feira do Livro de Canoas. Aos 26 anos de idade, ela será a anfitriã do evento que ocorre entre os dias 23 de junho e 7 de julho, na Praça da Bandeira.

Luísa foi eleita por uma comissão que envolveu universidades e os Conselhos da Cultura e do Livro e Leitura. Jovem, ela quebra o estereótipo que permeia boa parte dos patronos que têm idade mais avançada. A iniciativa tem como intenção aproximar o evento literário do público jovem, onde a escritora tem bom trânsito. Ela, na função de patrona, terá a missão de compartilhar o espírito do evento e também será a anfitriã dos visitantes, escritores e escolas que irão passar pela 34ª Feira do Livro de Canoas.

“É uma honra e, ao mesmo tempo, uma responsabilidade ser patrona da feira. O escritor, sempre aonde vai, carrega consigo um pouco do lugar de onde vem”, diz Luisa.

Autora de uma vasta obra literária, Luisa está prestes a apresentar seu mais novo lançamento durante a Feira do Livro. A escritora promete lançar um livro de ficção durante o evento. A obra ficcional, intitulada De Espaços Abandonados, conta a história de brasileiros que vivem na Irlanda.

A Patrona

Luisa Geisler nasceu em Canoas, em 1991. Publicou os livros Contos de mentira, com o qual foi finalista do Jabuti, vencedor do Prêmio SESC de Literatura; e Quiçá, também sendo finalista do Prêmio Jabuti, do Prêmio São Paulo de Literatura e do Prêmio Machado de Assis, vencedora do Prêmio SESC de Literatura. Seu último livro é Luzes de emergência se acenderão automaticamente.