Nereu Crispim: “Queremo mais Brasil, menos Brasília”

Após o fim de uma das eleições mais polarizadas dos últimos anos, o jornal Timoneiro publica entrevistas com algumas das lideranças escolhidas pelos canoenses para representar a região em diversos escalões da política nacional. Nereu Crispim (PSL), uma das surpresas do último pleito, eleito Deputado Federal, conversou com a reportagem e apresentou suas ideias e posições. Morador canoense há 20 anos, formado na cidade, se autodeclara um “anônimo conhecido”.

Eleição

Com 32.200 votos em sua primeira participação eleitoral, Nereu afirma que não esperava esse resultado tão expressivo: “Eu só estava trabalhando para divulgar a mensagem do Jair (Bolsonaro). Sou parte de uma engrenagem que ele precisa pra ele implementar as mudanças necessárias para o país”. Em Canoas, Crispim recebeu 3.648 votos. Ele relata que não teve um colégio eleitoral específico e que teve maior atuação nas redes sociais, como Facebook, Instagram e Whatsapp.  “Fiz voto em 400 municípios do Estado. O que mais ajudou foram essas mídias”.

Democracia

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, é apontado por seus opositores como um risco à democracia. Nereu, que aproximou sua imagem a do então presidenciável durante a campanha, discorda: “O Jair é um democrata. Não será um governo totalitário. Ele não estaria participando de um pleito se não acreditasse na democracia”.

Pautas

Entre as pautas que defende estão: a revisão do estatuto do desarmamento, apoio ao projeto escola sem partido, combate à “ideologia de gênero”, livre comércio com o mundo, priorização para a geração de emprego, através da desburocratização e incentivo ao empreendedor. Ele resume: “Queremos mais Brasil, menos Brasília”. Segundo ele, o Estado atual é muito grande. “Os municípios devem ter mais força, já que hoje os impostos são centralizados na União”, completa Nereu.