Nova oportunidade de trabalho a canoenses da terceira idade

Os idosos de Canoas tiveram uma novidade, este ano, relacionada ao mercado de trabalho. Trata-se do programa Gerações, realizado pela Prefeitura. O projeto busca dar uma nova oportunidade aos aposentados que, em pleno vigor, poderiam estar inseridos em alguma atividade laboral no município. Com as inscrições encerradas em setembro, a demanda surpreendeu: foram mais de 600 idosos interessados no programa.

A ideia da iniciativa, de acordo com o prefeito Luiz Carlos Busato (PTB), surgiu durante uma viagem aos Estados Unidos: “lá existem muitos lugares onde é usada a mão de obra do idoso. Me ocorreu fazer um programa parecido aqui”, conta Busato, que se comprometeu, já na época de campanha eleitoral, a tirar esse projeto do papel: “prometemos que iríamos dar aos idosos uma fonte de renda. Enfrentamos algumas dificuldades para viabilizar essa ideia, mas nossas equipes chegaram a uma solução”.

Demanda

Foram mais de 600 idosos inscritos no programa. “Foi uma surpresa pelo número de interessados, mas ao mesmo tempo nós sabíamos que havia essa demanda”, afirma Busato. Para o titular do executivo canoense, o mercado desperdiça profissionais experientes: “O idoso de hoje, com 60 anos, é o quarentão de antigamente. Ele está em plena vitalidade, tem condições, tem experiência”.

Participantes

Cada semestre contará com uma turma de 60 participantes, selecionados em duas etapas: entrevista com avaliação dos critérios exigidos pelo programa e sorteio após aprovação na primeira fase. A iniciativa será renovada a cada semestre, com mais 60 participantes sorteados. Questionado sobre os demais interessados, Busato faz apelo às empresas da cidade: “Se quiserem aderir ao programa, nós disponibilizamos o cadastro. Não tem como dar curso para todos, mas acredito que vão aparecer outras empresas para aderir.”

Programa

O programa prevê aulas com duração de um semestre, e divididas entre teoria e prática. Vão trabalhar questões como o uso de tecnologias, noções básicas de escrita e oralidade, raciocínio lógico, responsabilidade socioambiental, direitos humanos e sociais, relações interpessoais e atendimento humanizado. Ao longo da formação, os alunos receberão uma bolsa-auxílio mensal no valor de R$ 727, além de uniformes e materiais como cadernos, lápis, canetas e pastas.