NOVEMBRO AZUL: Ildo Betinelli fala sobre diagnóstico do câncer de próstata

Nesta semana, seguindo a cobertura do Novembro Azul, a equipe do jornal Timoneiro conversou com o médico radiologista e diretor do grupo Ecoclínica-Tomoclínica, Ildo Betinelli, a respeito dos avanços no tratamento do câncer de próstata.

“Quando comecei quarenta anos atrás eu já me interessava pelo tema. Nós hoje estamos diagnosticando muito mais, devido aos métodos avançados, e também por que hoje os homens estão vivendo mais. O câncer de próstata é uma doença muito comum entre os homens, mas a maioria dos pacientes diagnosticados tem mais de 65 anos. As pessoas vivem mais hoje em dia. Com isso, mais homens chegam até a idade em que ficam mais propensos a ter este câncer. Quanto maior a idade, maior a possibilidade do homem ter câncer de próstata”, conta.

Ildo explica que atualmente no grupo Ecoclínica-Tomoclínica ele possui acesso a um software de fusão de imagem, que cruza as imagens da ressonância com o aparelho de ultrassom. “O software vai me mostrar o ponto exato em que eu vou biopsiar. Ele me mostra na tela um pequeno x e eu sei que ali está o ponto em que deve ser feita a biópsia e torna o exame muito mais preciso”, explica o médico.