Obra de escola parada desde 2015 é retomada no Mato Grande

Nesta quinta-feira, 12, o prefeito Luiz Carlos Busato e a vice-prefeita Gisele Uequed assinaram a retomada das obras da EMEI Mato Grande. Paralisadas desde 2015, com 30% já executada, a gestão, através de negociação com o Governo Federal, conseguiu reverter a perda de recursos e agora retoma as obras. O investimento é de R$ 1,6 milhão com prazo de execução de 9 meses, sendo R$ 700 mil da administração municipal. Em abril do próximo ano deve atender 224 novos alunos.

Para Gisele, a Educação Infantil é um dos pilares da administração. “Buscar o aprendizado integral das nossas crianças é trabalhar pelo futuro de Canoas. Por isso estamos combatendo o déficit de vagas desde o primeiro dia na Prefeitura. Esse abandono no Mato Grande se tornou um símbolo de mau uso do dinheiro público e agora receberá professores e alunos que poderão se desenvolver com qualidade e segurança”, destacou. Os próximos passos serão retomar as outras três escolas encontradas em situação semelhante nos bairros Harmonia, Niterói e Central Park, que já estão com licitação em andamento e em breve terão as obras iniciadas.

Em 2016, o número de crianças na fila de espera aguardando vagas era de 6.090 crianças. Gisele atribui a gestão interna, melhorias nas infraestruturas e o ao chamamento de novos professores à redução de 44% do déficit em um ano e meio. “O primeiro passo foi uma reorganização dos espaços, visitando as escolas e dialogando com os demais poderes. Isso possibilitou o ingresso de todas as crianças de 4 a 5 anos na rede, zerando a fila da pré-escola”, enfatiza Gisele.

Números positivos na educação

Desde o início de 2017, 1.253 novas vagas foram criadas na Educação Infantil, um crescimento significativo de 15,3%. O déficit era de 6.090 crianças fora da escola e, em um ano e meio de gestão, reduziu diminuiu em 44%, ficando em cerca de 3300. O foco da gestão na Educação possibilitou o ingresso de todas as crianças de 4 e 5 anos que se inscreveram para a rede pública, um fato até então inédito em Canoas.

Conforme já noticiado anteriormente nas páginas do jornal Timoneiro, a atual gestão da Prefeitura criou o novo sistema de inscrição da Educação Infantil. O processo passou a ser realizado por servidores públicos, de forma totalmente presencial, com apresentação obrigatória de documentos, para dar equidade e justiça social ao processo, evitando erros ou fraudes. A Prefeitura efetuou ainda o chamamento de 238 novos professores. Em abril de 2017, os responsáveis que não tinham respondido ao chamado de vaga em pré-escola receberam uma nova oportunidade com um período extra de inscrições na rede municipal de Educação.