Obras de escolas infantis paradas desde 2015 serão retomadas

Com obras paradas desde 2015, agora a EMEI Mato Grande, na Rua Roberto Francisco Behrens, terá a sua construção retomada. A prefeita em exercício Gisele Uequed assinou na quinta-feira, 28, a homologação da licitação. “Estamos combatendo o déficit na Educação Infantil desde o primeiro dia na Prefeitura. O primeiro passo foi uma reorganização dos espaços, indo de escola em escola e dialogando com os demais poderes. Isso possibilitou o ingresso de todas as crianças de 4 a 5 na rede. O próximo passo, agora voltado para as creches, é a construção de novas escolas”, destacou.

Esta é a primeira de quatro escolas na mesma situação. As EMEIS Harmonia, Niterói e Central Park agora estão com a licitação em andamento e em breve estarão em obras. As unidades Mato Grande e Central Park chegaram a ter as obras iniciadas e 30% executadas, mas grande parte não poderá ser reutilizada, pois os materiais instalados estão danificados. As outras duas estavam com a verba congelada e tiveram seus projetos modificados. A administração anterior, chefiada pelo ex-prefeito Jairo Jorge, paralisou no dia 29 de maio de 2015 com a promessa de conclusão ainda em 2016, o que não ocorreu.

Gisele Uequed afirma que graças à negociação da atuação gestão com o Governo Federal os recursos serão recuperados e investidos. “Essa obra foi iniciada com recursos federais, mas quando a empresa contratada decretou falência deixou inúmeras escolas pela metade no Brasil. Graças a um grande trabalho desta gestão em Brasília, conseguimos renegociar e evitar o desperdício do dinheiro público”, enfatiza Gisele.

Pré-escola tem fila zerada

Uma lei federal de 2013 determinava que todas as crianças entre 4 e 5 anos deveriam estar em escola e os municípios tinham até o final de 2016 para cumpri-la. Demorou um ano e meio mais, mas Canoas enfim zerou a fila de pré-escola. A vice-prefeita Gisele Uequed salienta a marca histórica. “Pela primeira vez, Canoas zerou a fila e inscreveu todas as crianças das turmas de Jardim que se inscreveram. Além disso, todas as que aguardavam vaga de pré-escola via decisões judiciais também estão em sala de aula”, come