Onde estão os protagonistas do escândalo dos R$ 500 mil?

No final da tarde de quinta-feira, 22 de setembro de 2016, a Polícia Federal (PF) fechou o comitê central da então vice-prefeita e candidata à Prefeitura Beth Colombo (PRB). Na ocasião, foram apreendidos R$ 226,7 mil de “caixa 2” no comitê central da campanha, e R$ 300 mil em uma residência. O ex-secretário municipal e então tesoureiro da campanha, Guilherme Ortiz, foi levado para a sede da Polícia Federal em Porto Alegre.

A divulgação do inquérito resultante da Operação, que foi chamada de Suffragium, revelou que Thaís Pena, então primeira-dama, Jairo Jorge, então prefeito, e Guilherme Ortiz foram considerados suspeitos de participar da articulação do esquema de arrecadação de dinheiro ilegal para a campanha de Beth.

Passado mais de um ano da Operação Suffragium, e com o processo correndo em segredo de justiça, onde estão os protagonistas daquela campanha? Confira a seguir:

Thaís Pena

A esposa de Jairo Jorge, Thaís Pena, também envolvida na coordenação da campanha de Beth na época da Operação Suffragium, atualmente é secretária do Meio Ambiente de Alvorada. Em Canoas ela ocupava o cargo de secretária de Projetos Especiais, Captação e Inovação e pediu exoneração dias depois da Operação Suffragium.

Guilherme Ortiz

Guilherme Ortiz, ex-secretário de Habitação do governo Jairo Jorge, era o coordenador financeiro da campanha de Beth. Pouco mais de um ano depois, ele, que não quis dar entrevistas desde então, ressurgiu publicamente, em um vídeo gravado pelo DJ Cabeção. Cabeção apresenta Guilherme e diz que o ex-secretário está agora com um Café no ParkShopping Canoas.

Jairo Jorge

Coordenador da campanha de Beth, que tentava ser sua sucessora como chefe do executivo municipal, na época da apreensão dos R$ 500 mil, Jairo Jorge se manteve na mídia durante 2017. No dia 16 de agosto a juíza Adriana Rosa Morozini deferiu a medida liminar decretando a indisponibilidade dos bens de Jairo Jorge da Silva (ex-prefeito de Canoas), de Eliezer Pacheco (ex-secretário de Educação e marido da deputada Maria do Rosário) e da empresa WK Borges Cia. LTDA. A ação de improbidade administrativa é motivada por irregularidades na merenda escolar. Jairo também é possível pré-candidato ao governo do Estado pelo PDT.

Mario Cardoso

De acordo com o blog do jornalista Políbio Braga, o ex-secretário do governo Jairo Jorge, Mário Cardoso, que concorria a vice na chapa de Beth, abriu uma empresa de segurança privada. Ainda segundo o jornalista, o principal cliente da empresa de Mario é o ParkShopping Canoas.

Beth Colombo

A ex-vice-prefeita e ex-secretária de Saúde, Beth Colombo, optou por uma reação discreta depois das eleições. Inicialmente, suspendeu seus perfis em redes sociais, que só foram reativados meses depois. Em entrevista recente, atribuiu sua derrota nas urnas ao que chamou de “notícias falsas”. Atualmente é cotada como possível candidata a deputada estadual pelo PRB.