Opinião: Cri.se – Rogério Ceratti

Cri.se

Rogério Ceratti*

Michel Temer logo que assumiu a Presidência da República replicava em seus discursos: “não fale em crise, trabalhe”.
Circula na internet que o autor da frase já está preso, acusado de homicídio, e Temer repetia a frase pelo país, sem segurança e credibilidade que se espera da fonte de quem a criou.

Diante das notícias de quarta-feira passada, que o dono da empresa JBS gravou o Presidente Temer dando aval na compra do silêncio do deputado cassado Eduardo Cunha, parece que ele realmente gosta de trabalhar.
Todos os acusados de corrupção, ativa ou passiva, devem pagar pelos erros, além de devolver tudo que retiraram da população ou pelo que a fizeram deixar de receber.

Pelo ocorrido, algumas alternativas foram postas, seja a renúncia, a cassação da chapa Dilma-Temer ou aprovação do pedido de Impeachment de Temer. A renúncia é difícil que ocorra. A votação da cassação da chapa já possui data marcada. E para a última, fins de que tenhamos eleições diretas, ainda é necessária aprovação de Proposta de Emenda Constitucional.

Será que o país aguentaria passar por mais essas situações? É sinal de amadurecimento político? Tudo ficará melhor?

Mesmo que politicamente vergonhoso, institucionalmente catastrófico, ou popularmente prejudicial, para que seja dado andamento às políticas públicas, aos investimentos necessários e a retomada do crescimento do país, é preciso urgência na continuidade do parlamento. Temer já não possui mais condições de governabilidade.

Mas, com análise das possibilidades de onde iremos parar, não há como dar continuidade a qualquer projeto se as principais outras crises no país não forem enfrentadas conjuntamente: a ética e a moral.
Nos últimos anos a população retomou, ou passou a ter, participação e fiscalização à classe política. As manifestações ocupam as redes sociais, as ruas foram tomadas pela vontade de melhorias, os grupos de amigos sempre comentam situações políticas. Isso é muito bom e espero profundamente que não seja momentâneo, que realmente passem a se interessar e participar. Debatendo, criticando e principalmente trazendo alternativas.Aos corrompidos, corruptos e corruptores, saibam que a população está mais presente e o senso de justiça aflorado.

A estes que assaltam o país, antes impunes, deixo um recado: quando vou dormir e deito minha cabeça no travesseiro algumas preocupações começam a surgir, sejam relacionadas ao trabalho ou de algum familiar ou amigo que está passando por dificuldades. Nunca tira o meu sono ter deixado de dar minha contribuição como cidadão, pois eu a faço. Nunca tira meu sono ter deixado de tentar fazer esse mundo melhor, pois eu tento. Nunca tira meu sono guardar comigo algo que não me pertence, pois não tenho comigo nada que não seja meu.

Se suas preocupações são as negativas das minhas…

*Advogado e Escotista

Voltar