Patrona da Feira do Livro de Canoas fala sobre carreira

A Patrona da 34ª Feira do Livro de Canoas, Luisa Geisler, visitou a redação do jornal Timoneiro, na última terça-feira, 12. Na ocasião, a escritora falou sobre sua carreira e sobre a responsabilidade de assumir papel importante no evento, que ocorre de 23 de junho e 7 de julho, na Praça da Bandeira.

Escritora

Questionada sobre como começou a carreira, Luisa afirma que tudo parecia como aquele sonho que todos têm, de ser “ser astronauta”. Ela conta que até publicar seu segundo livro, ainda mantinha a ideia de atuar na profissão para a qual estudou: Relações Internacionais. “Foi só depois que me envolvi mais com o mundo da literatura. Como eu era muito tímida, achava que não iria rolar. Mas coisas foram acontecendo”, diz Luisa. Ela ainda conta que em julho será lançado seu próximo livro.

Convite

“Já fui autora homenageada, mas quando se é Patrono, acaba participando mais do evento”, afirma Luisa. Ela ainda destaca que ficou feliz por ser convidada e citou a diferença de ser reconhecida dentro de casa. “Já recebi homenagens em outros lugares, então é uma experiência legal ser valorizada em Canoas. É também uma responsabilidade. Vou ficar morando na Feira”, brinca Luisa.

Luisa ministrará a oficina “Como não escrever uma redação de vestibular”, no dia 25 de junho, às 9 horas. Ela também participa do workshop de criação literária “Escrever eu mesmo”, que também acontece no dia 25, às 15 horas. O encontro com a escritora será dia 6 de julho, às 10 horas.  Programação completa da Feira em: canoas.rs.gov.br/feiradolivro.

Conheça o histórico da escritora

Luisa Geisler nasceu em Canoas, em 1991. Publicou os livros Contos de mentira, com o qual foi finalista do Jabuti, vencedor do Prêmio SESC de Literatura; e Quiçá, também sendo finalista do Prêmio Jabuti, do Prêmio São Paulo de Literatura e do Prêmio Machado de Assis, vencedora do Prêmio SESC de Literatura. Seu último livro é Luzes de emergência se acenderão automaticamente.