Prefeitura discute situação da saúde com sindicatos

O prefeito de Canoas, Luiz Carlos Busato (PTB), recebeu, na tarde de segunda-feira, 3, representantes dos profissionais que atuam nos hospitais da cidade. A pauta do encontro foi a situação da saúde em Canoas.

O prefeito demonstrou aos representantes das categorias que, mesmo não recebendo cerca de R$ 48 milhões por parte do Estado, mantém em dia os pagamentos com a administradora dos hospitais Universitário (HU) e de Pronto Socorro (HPS), o Gamp.

A Prefeitura de Canoas informou aos representantes de classe que repassou ao Gamp, em novembro, R$ 16.350.272,07, para o custeio dos hospitais HU e HPS, além de duas Upas que a empresa administra na cidade. Este valor serve tanto para aquisição de medicamentos e procedimentos cirúrgicos, quanto para a quitação de salários dos profissionais que atuam nos locais.

Estiveram no encontro o Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (SIMERS), representado pela diretora Clarissa Bassin, o Sindicato dos Profissionais de Enfermagem, Técnicos, Duchistas, Massagistas e Empregados em Hospitais e Casas de Saúde do Estado do Rio Grande do Sul (Sindisaúde), representado pelos presidentes Arlindo Ritter e Júlio de Oliveira, e o Sindicato dos Enfermeiros no Estado do Rio Grande do Sul (SERGS), na pessoa do presidente, Estevão da Costa. Além do prefeito Luiz Carlos Busato, também participaram pelo Poder Público Municipal a secretária da Saúde, Rosa Groenwald, o secretário de Governo, Germano Dalla Valentina, o presidente da Fundação Municipal de Saúde de Canoas (FMSC), Fernando Ritter, e o secretário adjunto da Saúde, Marcos Ferreira.