Profissionais da Saúde realizam panelaço em frente à Prefeitura

_dsc0599Devido ao atraso de pagamentos de salários, 13°, férias e vale-transporte, os profissionais da saúde de Canoas decidiram protestar, na manhã desta quarta-feira, 21, em frente à prefeitura de Canoas. O Panelaço reuniu trabalhadores ligados ao Sindicato dos Profissionais de Enfermagem, Técnicos, Duchistas, Massagistas e Empregados em Casas de Saúde do RS (SINDISAÚDE-RS), Sindicato dos Enfermeiros do Rio Grande do Sul (SERGS) e ao Sindicato dos Farmacêuticos no Estado do Rio Grande do Sul (SINDIFARS).

Em carta aberta, endereçada á população de Canoas, o movimento de profissionais afirma que o objetivo do protesto é sensibilizar a população canoense para o problema atual. O presidente do Sindisaúde-RS, Arlindo Nelson Ritter, informa que os salários ainda não foram pagos de forma integral aos servidores, assim como as férias e vale-transporte. Aos problemas se soma o atraso do pagamento da segunda parcela do 13°.

GAMP

Ainda na carta aberta divulgada pelo movimento, o Grupo de Apoio a Medicina Preventiva e à Saúde Pública (GAMP) recebe denúncias por não ter cumprido a promessa feita em reunião no início de dezembro, onde afirmou que iria pagar as obrigações. Este é principal motivo apresentado pelos protestantes para a realização do panelaço e da paralisação de atividades, prevista para esta quinta, 22, das 7 às 19 horas.

Reunião de negociação

_dsc0628Durante o protesto, um grupo de sindicalistas foi recebido na prefeitura pelo Secretário de Saúde, Marcelo Bósio. Na ocasião, ele deu explicações e defendeu prazos para realização dos pagamentos. Bósio informou que todos os acertos pendentes dependem de um repasse do Governo Federal, na ordem de RS 8 milhões. “Nosso compromisso é de que tão logo seja feito o repasse, iremos pagar os servidores”, afirma o secretário. Marcelo Bósio ainda prometeu que irá oficializar um compromisso, até o final da tarde desta quarta, de que os pagamentos serão feitos até a próxima terça-feira, 27. Com isso, ele espera que os sindicatos decidam pelo cancelamento da paralisação.

Posição dos sindicatos

Mesmo com o pedido para que a paralisação seja cancelada, os sindicatos reafirmaram que esta ocorrerá da mesma forma que foi anunciada: nesta quinta-feira, 22. Caso a proposta oficial da prefeitura seja encaminhada até esta tarde, o Sindisaúde-RS informa que apreciará o documento em nova assembleia, na manhã de quinta-feira, 22. Na reunião sindical serão definidos os rumos da paralisação.