Projeto social leva o judô para dentro da escola

Simone Dutra
GOMESDUTRA@HOTMAIL.COM

Recebemos na redação de O Timoneiro o professor Douglas Potrich, que é coordenador do Projeto Social de Judô, Semear Cidadãos do Bem, executado na Escola Estadual Érico Veríssimo, Av. Boqueirão, para contar como funciona este trabalho. Ele é realizado através da parceria da Kiai – Associação Canoense de Judô com o Banrisul, que todo ano abre edital para apresentação de projetos sociais. A Kiai, que já coordenou o projeto Atleta Cidadão, iniciativa que levou o judô para dentro das escolas municipais de Canoas, foi contemplada com o patrocínio para que pudesse atender duas vezes por semana cerca de 30 crianças por mês, número que varia em função da evasão escolar.

Douglas conta que no ano de 2017 passaram em torno de 180 crianças pelo projeto, que, segundo ele, aproxima também as famílias da comunidade escolar, além de dar um retorno positivo referente ao comportamento dos alunos que fazem parte deste contexto, pois a adesão também se dá por critérios mínimos de frequência nas aulas, entre outros.
“O judô é bacana porque tem um apelo na parte da disciplina, formação e agrega na educação”, destaca o professor.

O projeto se encerra em dezembro e não tem previsão de datas para o ano que vem.