Secretaria esclarece situação do estoque de medicamentos na Farmácia Básica

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Canoas é responsável pela administração da Farmácia Básica e Distritais, onde os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) retiram medicamentos prescritos pelos profissionais da Saúde. Em média são atendidas 2,5 mil receitas por dia. De acordo com a gestão municipal, desde o início do governo foi realizada uma série de melhorias para garantir o atendimento pleno aos pacientes.

Após a realização do primeiro inventário em janeiro de 2017, a Prefeitura afirma que foi constatada a falta de 70 medicamentos, principalmente por atraso no pagamento de fornecedores e falta de matéria prima no mercado. “Regularizamos dívidas de até três anos com fornecedores, que somavam mais de R$ 3 milhões”, afirma o diretor Administrativo da SMS, Cleber Brito, que ainda destaca que o pagamento da dívida abrangia o valor de R$ 1,5 milhão com a Granpal, sendo que essa inadimplência prejudicava outros municípios do consórcio. Sobre a situação atual, Brito afirma que 10 itens estão em falta e que isso ocorre devido à sua ausência no mercado. “Infelizmente foge da nossa responsabilidade”, destaca o diretor administrativo, que ainda promete o restabelecimento desses remédios “em um curto espaço de tempo”.

Gestão e Tecnologia

Em outra frente de trabalho, a Secretaria de Saúde afirma que aprimorou os mecanismos de distribuição e controle de medicamentos para as farmácias e UBS’s, bem como o controle de retirada pelo usuário no local. “Um dos problemas que ocorriam era a duplicidade de receitas. Com a informatização acabamos com este problema. Outro incremento será o prontuário eletrônico, que acabará com a necessidade da prescrição no papel, pois todo o sistema estará integrado”, destaca Brito.

Para o próximo semestre a expectativa é ampliar o controle ainda mais através de uma nova ferramenta de gestão e logística em já em teste no município. “Nosso objetivo é ampliar a cobertura de usuários atendidos e reduzir as faltas de medicamentos e insumos”, acrescenta o diretor.