Secretarias discutem ações para atendimento a imigrantes

00

O município de Canoas tem recebido um grande número de imigrantes, entre venezuelanos, senegaleses e haitianos.  Para atender à demanda, a Prefeitura trabalha para formar uma força-tarefa capaz de auxiliar ainda mais os refugiados. Na quinta-feira, 3, representantes de diferentes secretarias municipais estiveram reunidos para formar um fluxo de trabalho com foco no acolhimento, assistência e encaminhamento ao mercado de trabalho. Ficou acordado que a Diretoria da Igualdade Racial e Imigrantes será a porta de entrada para todas as demandas vindas dos refugiados.

Liderada pela secretária de Desenvolvimento Social (SMDS), Luísa Camargo, e pela diretora da Igualdade Racial e Imigrantes, vinculada à Secretaria Municipal dos Direitos Humanos e Participação Social (SMDHPS), Joana Tavares, a reunião ainda serviu para definir o contato direto e a atuação de cada Secretaria para dar condições de atendimento em qualquer situação que envolva os imigrantes.

Além disso, ainda ficou estabelecido que o município formará um comitê especial para discutir políticas públicas voltadas aos imigrantes em diferentes frentes, como saúde, educação, segurança, emprego, entre outros.

“Muitas ações estavam sendo realizadas nas diferentes secretarias, o objetivo, agora, é que possamos trabalhar com maior integração e sinergia, tendo um fluxo estabelecido para sermos mais assertivos e efetivos no nosso trabalho junto aos imigrantes”, destaca Joana.

Os recursos destinados pelo Governo Federal e demais questões que envolvem a integração e adaptação dos imigrantes venezuelanos na cidade têm gestão compartilhada entre o poder público municipal, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SMDS), e a Fundação La Salle. Entre os projetos previstos para o próximo ano, estão aulas de língua portuguesa e cursos profissionalizantes para o mercado de trabalho, como manicure, empreendedorismo, culinária, entre outros.