Vinícius Santos lança primeiro CD na Casa das Artes

No mês que celebra a Semana Farroupilha, a Casa das Artes Villa Mimosa (avenida Guilherme Schell, 6270), recebe o nativista Vinícius Santos para o lançamento do seu primeiro CD, marcado para as 19 horas do dia 22 de setembro, uma sexta-feira. O disco, intitulado “Paixão”, traz uma recompilação de canções premiadas em diversos festivais durante os 21 anos de carreira do intérprete e compositor.

Com entrada franca e transmissão ao vivo da Rádio Voz da Querência, a apresentação do trabalho de estreia no estúdio traz uma amostra do que o público pode esperar do CD: a paixão do artista pela filosofia, pela crítica social, pela reflexão sobre a vida e sobre os sentimentos do cotidiano, como a tristeza, a felicidade e o amor.

O cantor

Vinícius Santos ingressou nos festivais nativistas em 1995, quando tinha 15 anos. Ganhou diversos prêmios, com destaque para a Vertente de Piratini, em 2002, e para o Lampião Dourado de Butiá, em 2004, com as canções “Se o campo fosse igual perante os homens” e “Cigarras do Brasil”, respectivamente.

Foi fundador, junto com Raul Quiroga e Paulo Mello, do grupo Americanto, com o qual participou de diversos festivais no Rio Grande do Sul e no Uruguai. Entre as participações no exterior destacam-se o Festival de Folclore dos Açores (Portugal, em 2001), Criolla del Prado (Uruguai, em 2006 e 2007) e o Festival de Durazno (Uruguai, em 2008).

Professor, o músico ainda possui formação técnica em canto pela EST e Mestrado em Filosofia pela Unisinos, sendo parte do Mestrado feito na Universidad de Buenos Aires (UBA). Recentemente defendeu, na edição 2015 da Guyanuba da Canção Nativa, a música “Ronda Noturna”, de Mauro Marques e Antonio Neves, com a qual venceu a categoria de Melhor Intérprete do festival.